Norte Energia entrega o Centro Integrado de Pesca Artesanal e fortalece setor pesqueiro do Médio Xingu

Data de Publicação: 11/05/2021 17:30

A Norte Energia, concessionária da Usina Hidrelétrica Belo Monte, entregou nesta terça-feira (11), em Altamira, sudoeste do Pará, o Centro Integrado de Pesca Artesanal (CIPAR). Construído às margens do rio Xingu, o novo espaço tem como objetivo fortalecer a cadeia do pescado a nível interestadual e contribuir com a manutenção da pesca local de forma sustentável, além de fomentar o setor pesqueiro na área de influência do empreendimento.

O novo espaço, que contou com investimentos na ordem de R$ 25,4 milhões, foi entregue e será gerenciado pela Cooperativa dos Pescadores de Belo Monte (COOPPBM), outro compromisso do licenciamento ambiental do empreendimento. Com estrutura moderna e totalmente equipada, o CIPAR conta com espaços destinados ao Mercado de Peixe, uma unidade de beneficiamento de pescado adequado às normas sanitárias indicadas pelo Serviço de Inspeção Federal (SIF), além de fábricas de gelo em cubos e em escamas, construídos em uma área total de 4.979,02 m².

“A Norte Energia cumpre mais um compromisso com a comunidade pescadora ao entregar o CIPAR à cooperativa, que terá a missão de administrar o espaço junto ao grupo de pescadores. Agora, eles contam com toda infraestrutura, desde o transporte, o desembarque do insumo, a comercialização do peixe fresco, até o congelamento. Ganham os pescadores, o setor pesqueiro paraense e a população da região onde está localizada a Usina, que agora vai contar com um moderno mercado totalmente equipado para comercializarem o produto”, disse o diretor-presidente da Norte Energia, Paulo Roberto Ribeiro Pinto.

A expectativa é que o Mercado de Peixes beneficie toda a população, pois conta com 48 boxes comerciais, destinados aos pescadores cooperados, seguindo critérios definidos junto à COOPPBM, além de auditório e uma área de carga e descarga. Complementar à infraestrutura, a unidade de beneficiamento do pescado contará com áreas de recepção de insumos para beneficiamento e para evisceração e processamento, bem como túnel de congelamento e câmaras para produtos congelados e frescos.

Para o presidente da COOPPBM, Giacomo Dall Acqua Shaffer, o espaço – cujas tratativas para abertura ao público estão em andamento – vai possibilitar novas formas de negócios para a região. “A obra da Norte Energia trouxe justamente o emprego da tecnologia utilizada e toda a estrutura do prédio atualizada. A gente teve a oportunidade de repensar o projeto, inclusive a forma que atenderia o pescador e, agora, a cooperativa vai poder financiar projetos econômicos atrelados ao CIPAR, garantindo a geração de renda aos cooperados”, comentou.

O espaço também comporta sala de embalagens e áreas de apoio para higienização de utensílios. Já a fábrica de gelo em cubos terá a capacidade de produção de 1 tonelada por dia, enquanto a fábrica de Gelo em escamas possui capacidade de produção de 15 toneladas por dia.

De acordo com o prefeito de Altamira, Claudomiro Gomes, um dos ganhos com a estrutura do novo CIPAR é a possibilidade de diminuição do preço do pescado na região. “É importante estar participando da entrega oficial do espaço porque daremos aos nossos pescadores a possibilidade de processar melhor o produto, renovando o rio Xingu, gerando emprego, renda e reduzindo o preço do pescado. É um momento histórico para o município e essa parceria com a Norte Energia é fundamental para a nossa região”, declarou.

Com o processo de licenciamento ambiental da UHE Belo Monte, a Norte Energia vem implantando diversos projetos e programas no âmbito do Projeto Básico Ambiental do empreendimento. Dentre as iniciativas está o Projeto de Incentivo à Pesca Sustentável, desenvolvido em consonância com as ações de mitigação da Usina. Entre os compromissos estabelecidos está ainda a execução de assistência técnica aos pescadores, o que inclui monitoramento e atendimento social, além do desenvolvimento de ações para assistência técnica junto à categoria.

Em decorrência do novo Coronavírus, a entrega do CIPAR seguiu todas as normas para distanciamento social e exigências sanitárias como uso de máscaras e álcool em gel 70%, conforme recomendam as instituições sanitárias e preconizam os decretos vigentes.