Norte Energia promove workshop sobre manejo e produção de peixes no Médio Xingu

Data de Publicação: 01/04/2022 13:20

Evento, que integra projeto de P&D da empresa, visa difundir tecnologias para fortalecer a piscicultura com foco em espécies nativas da região

Produtores rurais da região Sudoeste do Pará participaram, na última segunda-feira (29), do “1º Workshop de Difusão de Tecnologia: Piscicultura de Peixes Nativos do Médio Xingu”, na cidade de Altamira. Organizado pela Norte Energia, empresa privada e concessionária da Usina Hidrelétrica Belo Monte, o evento teve como objetivos promover e estimular a atividade de produção de peixes de espécies nativas na região, por meio da troca de conhecimentos entre os produtores locais, pesquisadores e técnicos das secretarias municipais da área de piscicultura. A iniciativa integra as ações previstas no Projeto de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) “Biotecnologia aplicada à reprodução de peixes nativos da Volta Grande do Xingu: bases para o uso sustentável”, financiado pela Norte Energia e regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). 

O projeto foi apresentado durante o workshop como uma das técnicas capazes de aumentar a produtividade dos piscicultores. Os peixes são reproduzidos em ambientes artificiais, por meio de um laboratório itinerante, que percorre a região, identificando os principais pontos de reprodução das espécies, com a ajuda da comunidade local. “Conseguimos garantir a reprodução de espécies como o Pacu Branco e o Pacu de Seringa, com a cooperação mútua da população. O nosso objetivo é difundir entre as comunidades as práticas tradicionais realizadas, junto com as tecnologias que estamos desenvolvendo”, explicou o professor da Universidade Estadual Paulista (UNESP), George Yasui, um dos responsáveis pela pesquisa.

O evento também contou com a participação de técnicos das secretarias de agricultura e pesca de Altamira e de Vitória do Xingu, que apresentaram o cenário da piscicultura nas duas cidades. O produtor Bruno Bicelli, que cria peixes em sua propriedade e fornece para supermercados de Altamira, considera que o evento pode fortalecer a cadeia produtiva do pescado. “Eu agradeço a oportunidade de ter um evento como esse, porque é uma forma da gente se capacitar para o futuro e também conhecer outras pessoas que trabalham com a produção de peixes. Eu acredito que juntos podemos sair fortalecidos no mercado, com preços competitivos e beneficiando a região”, declarou.

O gerente de Monitoramento Socioambiental da Norte Energia, Roberto Silva, destacou que “subsidiar a geração de conhecimentos científicos e, consequentemente, a formação e capacitação de profissionais da região, é um dos principais legados da empresa, que conta com uma rede robusta de monitoramentos e de ações socioambientais para acompanhar e garantir a conservação da biodiversidade na área do empreendimento”.

Parcerias – O projeto de P&D voltado à biotecnologia aplicada à reprodução de peixes nativos na Volta Grande do Xingu é desenvolvido em parceria com a Universidade Federal do Pará (UFPA) e a Fundação do Instituto de Biociências (Fundibio), vinculada à UNESP. A gerente de P&D da Norte Energia, Andréia Antloga do Nascimento, ressalta que a empresa busca por projetos de pesquisa que tragam soluções inovadores para desafios encontrados na região do empreendimento. “Em breve será iniciado o processo de prospecção de novos projetos para investimento. Todas as informações poderão ser encontradas no site da Norte Energia”, conclui.