Projeto de mobilidade elétrica coordenado pela Norte Energia é aprovado pela Aneel

Data de Publicação: 18/09/2019 18:00

Melhorar a qualidade de vida das pessoas da região amazônica e respeitar o meio ambiente. Foi com base nessa ideia que a Norte Energia inscreveu um projeto inovador na área de mobilidade elétrica na Chamada de Projeto Estratégico da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Na última semana, o projeto da empreendedora da Usina Hidrelétrica Belo Monte foi aprovado pelo órgão regulador dentre diversas propostas analisadas em todo o Brasil.

O projeto da companhia, denominado “Sistema Inteligente de Gestão Eficiente de Modalidade Elétrica Multimodal”, propõe o desenvolvimento de um sistema de gestão integrado para múltiplos modais, como barco e ônibus elétricos, que servirão de suporte para implementação de modelos de negócio na região. O desenvolvimento do barco híbrido alimentado com energia elétrica também será um dos importantes resultados do programa.

Coordenado por um time inteiramente feminino, o projeto será realizado em parceria com a Universidade Federal do Pará (UFPA). A escolha mostra o quanto a Norte Energia está comprometida com o desenvolvimento da região onde está instalada. Futuramente, a própria empresa poderá utilizar essa infraestrutura nas ações que desenvolve na região da Usina.

“O transporte fluvial com o uso de pequenas e médias embarcações é um dos principais meios de transporte da região e a substituição do uso de combustíveis fósseis por energia elétrica trará grandes benefícios econômicos e ambientais para as comunidades ribeirinhas influenciadas direta e indiretamente pela Usina Belo Monte”, explicou Silvia Cabral, superintendente de Planejamento da Norte Energia, área responsável pelo P&D da Companhia.

A Chamada de Projeto de P&D Estratégico nº 22/2018 da Aneel teve como objetivo receber a proposição de projetos no tema mobilidade elétrica eficiente, de forma integrada e sustentável, buscando também criar condições para o desenvolvimento de base tecnológica, propriedade intelectual (patentes) e infraestrutura de produção nacional. A avaliação inicial dos projetos, com base na Resolução Normativa nº 754, de 13/12/2016, selecionou as 30 melhores propostas de projetos estratégicos que fortalecerão o setor elétrico brasileiro e que exigirão o esforço conjunto e coordenado de várias empresas do setor elétrico e entidades executoras.

As propostas selecionadas em vários Estados do país contemplaram tecnologias de mobilidade elétrica eficiente que vão desde veículos elétricos superleves (bicicletas e patinetes), leves (com até 5 passageiros) até pesados (coletivos, ônibus, barcos, gruas etc.). O total a ser investido pelo órgão regulador chegará a aproximadamente R$ 630 milhões, com valor médio de R$ 16,5 mi por projeto.

Desenvolvimento regional

Desde 2015, em atendimento à Lei 9.991/2000 e suas alterações, a Norte Energia desenvolve o Programa de Pesquisa e Desenvolvimento, o que a coloca em evidência entre as empresas do setor elétrico brasileiro que mais investe em novas tecnologias e que beneficia a região onde está instalada.

O Programa integra uma rede de parceiros como universidades, institutos de pesquisa, consultorias e setor industrial para promover o intercâmbio de conhecimento visando ao desenvolvimento de projetos que contribuam com o crescimento do Brasil e fortaleçam as demandas tecnológicas de inovações do setor elétrico.

Energia para o Brasil

Em agosto deste ano, a Usina Hidrelétrica Belo Monte contabilizou 21 Unidades Geradoras (UGs) concluídas, totalizando 9.399,75 megawatts (MW) de potência instalada conectada ao Sistema Interligado Nacional (SIN). São 15 UGs de 611,11 MW na Casa de Força Principal (9.166,65, MW) e outras seis de 38,85 MW na Casa de Força Complementar (233,1 MW). Quando totalmente concluída, ainda este ano, a Usina será a maior hidrelétrica 100% brasileira, com 24 Unidades Geradoras (UGs) e capacidade instalada de 11.233,1 megawatts (MW).