Norte Energia promove 2º Workshop on Computing Efficient Energy Prices

Data de Publicação: 16/03/2021 09:06

A Norte Energia, concessionária da Usina Hidrelétrica Belo Monte, promove nos dias 30/03, 06/04 e 13/04, 2º Workshop on Computing Efficient Energy Prices, que integra um dos projetos de P&D ANEEL financiados pela empresa. O evento será realizado durante três terças-feiras consecutivas, com transmissão em tempo real no canal da Usina Belo Monte no Youtube.

Reunindo especialistas e agentes do setor elétrico, o workshop abordará os desafios da modernização dos modelos de operação e formação de preço, inconsistência temporal e suas consequências para o planejamento eletro-energético e também os avanços acadêmicos e as novas fronteiras metodológicas.

O projeto ao qual o workshop está vinculado é intitulado “Modelo Estocástico de Políticas Semanais para o Despacho Horário do Sistema Interligado Nacional - SPARHTACUS II”, desenvolvido no âmbito do Programa de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), sob a Lei 9.991/2000, que dispõe sobre investimentos em inovação no setor de energia elétrica do país. 

“O desenvolvimento do SPARHTACUS II conta com investimentos da Norte Energia da ordem de R$ 4,9 milhões e busca trazer aperfeiçoamentos nos ferramentais adotados nas etapas de médio e curto prazo para a operação do sistema e formação de preço”, explica a superintendente de Portfolio e Preços da Norte Energia, Silvia Cabral. “Além disso, buscamos contribuir com a programação diária da operação do Sistema Interligado Nacional em estudos sistêmicos que corroboram com a segurança operativa e uso racional dos recursos energéticos do país”, completa.

O modelo SPARHTACUS II ainda contempla a implementação de um simulador não linear que permitirá avaliar as programações diárias da operação, observando as consequências operativas das tomadas de decisões em função da realidade das usinas integradas ao SIN. O projeto conta com a cooperação técnica do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) e do Laboratório de Planejamento de Sistemas de Energia Elétrica (LabPlan) da Universidade Federal de Santa Catarina, além da Norus Engenharia, empresa que atua na área de inovação do setor elétrico.

Além dos estudos em curso, o projeto prevê a organização de workshops sobre a formação de preço horário para contribuir com o debate sobre o tema pelo setor. O primeiro evento foi realizado ainda em 2019, em Florianópolis (SC). Em razão da pandemia de Covid-19, a 2ª edição, prevista para 2020, foi adiada e será realizada de forma virtual neste ano de 2021.

Confira, a seguir, a programação do 2º Workshop on Computing Efficient Energy Prices:

30/03/2021 – 16h – https://youtu.be/PlZIe3vTW3I
Desafios da modernização dos modelos de operação e formação de preço
Os modelos de operação e formação de preço necessitam acompanhar o ritmo da modernização do setor elétrico. Entretanto, muitos desafios ainda precisam ser assimilados e confrontados pelos agentes e principais atores do setor. 

Neste dia serão abordados alguns dos principais desafios técnicos, regulamentais e práticos a serem superados para uma maior sintonia entre as respostas dos modelos computacionais, a operação eletro-energética e o mercado brasileiro de energia elétrica.

06/04/2021 – 16h – https://youtu.be/XaBsAM4kHIM 
Inconsistência temporal e suas consequências para o planejamento eletro-energético
O planejamento eletro-energético necessita que um complexo arcabouço metodológico seja utilizado para lidar com as dificuldades e imprevisibilidades da operação de um sistema elétrico como o brasileiro.
Limitações computacionais, ausência de dados, aproximações matemáticas e procedimentos imprecisos podem violar o princípio da consistência temporal que rege todo esse arcabouço metodológico empregado. 

13/04/2021 – 16h – https://youtu.be/TOLhLE7tk4Q
Avanços acadêmicos e as novas fronteiras metodológicas
Maior capacidade tecnológica, abordagens inovadoras e novas descobertas científicas têm grande potencial para impulsionar o desenvolvimento do setor. 

Dentre os estudos abordados está o que busca aprimorar o programa computacional usado para programação diária da operação do Sistema Interligado Nacional. No atual modelo, as Unidades Geradoras de um empreendimento hidráulico são apresentadas de forma unificada, todas agregadas. Um dos debates é acerca da apresentação individualizada de cada Unidade, e também de soluções para trabalhar as questões provenientes desse cenário mais específico – o que pode se refletir em ganho de geração e uma operação “mais suave”.