Norte Energia adere ao “Floresta Viva” em prol da proteção da Amazônia

Data de Publicação: 08/04/2022 13:20

Parceria com o BNDES receberá investimentos de R$ 5 milhões pela geradora de energia renovável

A Norte Energia, empresa privada concessionária da Usina Hidrelétrica Belo Monte, passa a integrar o time de parceiros do BNDES na iniciativa “Floresta Viva”. O objetivo da empresa é contribuir para proteção ambiental da Amazônia, mais especificamente da região da Bacia Hidrográfica do rio Xingu. O fundo receberá o valor de R$ 5 milhões da Norte Energia, que serão investidos em projetos que trarão benefícios para o meio ambiente, como a formação de corredores ecológicos, o processo de fixação de carbono e, ao mesmo tempo, gerar oportunidades baseadas nas cadeias produtivas da floresta.

Como se trata de um cofinanciamento através de matchfunding, em que ambas as partes contribuem igualmente em termos financeiros, a iniciativa receberá igual valor do BNDES, totalizando R$ 10 milhões em investimentos. De acordo com a Superintendente de Sustentabilidade da Norte Energia, Silvia Cabral, o “Floresta Viva” dialoga diretamente com as diretrizes ESG (sigla em inglês para boas práticas ambientais, sociais e de governança corporativa) da empresa. “Um dos pilares da estratégia de sustentabilidade da Norte Energia é a Proteção Ambiental da Amazônia, com foco na Bacia do Xingu, rio onde está instalada a Usina Hidrelétrica Belo Monte. Nesse contexto, o fundo ‘Floresta Viva’ é aderente ao nosso objetivo de investir em projetos que contribuam para a conservação da floresta e que promovam o reflorestamento associado à geração de renda para a população local”, ressaltou.

Idealizado pelo BNDES, o “Floresta Viva” tem a expectativa de reflorestar até 33 mil hectares – algo equivalente a 46 mil campos de futebol – e a remoção de quase 10 milhões de toneladas de carbono da atmosfera ao longo de 30 anos, colaborando com a biodiversidade de todo o país e trazendo benefícios climáticos e sustentáveis para a manutenção da riqueza nacional.

A iniciativa conta atualmente com um time seleto e robusto de parceiros e ajudará a impulsionar o país para uma economia neutra em carbono. A meta é investir R$ 500 milhões no apoio a projetos, que serão selecionados por meio de editais. Com a adesão da Norte Energia, a arrecadação do fundo chegou ao montante de R$ 250 milhões entre as empresas parceiras. Para Gustavo Montezano, presidente do BNDES, a preservação da natureza se faz essencial para o desenvolvimento humano e deve ser vista como prioridade pelas empresas no mundo atual. “A junção de recursos públicos e privados é um dos grandes destaques do Floresta Viva. As empresas têm recebido com entusiasmo a proposta do BNDES. Há uma valorização crescente da restauração florestal como atividade de mitigação e adaptação às mudanças climáticas”, explicou Montezano.